Nos dias atuais, cada vez mais a atividade física tem sido visto como uma “cura” para muitos dos males que atingem a população.

No entanto, percebe-se que muitas das pessoas não conseguem manter-se durante muito tempo na prática e acabam por abandonar após pouco tempo, sem experimentar os reais benefícios de um programa continuado de exercício físico.

Chiavienato(1997) afirma ser difícil definir o conceito de motivação. De modo geral, motivo é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma ou, pelo menos, que dá origem a uma propensão a um comportamento específico. Esse impulso à ação pode ser provocado por um estimulo externo (provido do ambiente) e pode ser também gerado internamente nos processos mentais do individuo

Os motivos são emoções ou necessidades psicológicas que estimulam uma acção podendo ser emocionais ou racionais, o que vai condicionar a motivação (Hunter, 2010). Esta é a chave para o comportamento saudável, performance e saúde quando nos referimos ao campo do desporto (Plonczynski, 2000).

Estudos indicam que a maior percentagem de pessoas que frequentam um ginásio ou health club fazem-no para melhorar a sua estética ou pelo seu bem estar e saúde.